Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Historial da Banda Filarmónica Mourisquense

10.02.05 | João Manuel Maia Alves
A Banda Filarmónica Mourisquense (nome actual), nasceu com a criação de uma Associação em 3/5/1995.

Antes do nome actual chamou-se: Escola e Banda de Música da Casa do Povo de Mouriscas.

A nossa Banda começou a dar os primeiros passos no início do ano de 1981, por iniciativa de dois amigos em conversa perfeitamente ocasional, mas que rapidamente ganhou vários adeptos para a criação de uma banda em Mouriscas, nomeadamente a Casa do Povo da altura e seus dirigentes que abraçaram a ideia.

De início foi criada uma escola de música que abriu logo com cerca de trinta aprendizes, sob a orientação e regência do maestro Sr. Francelino Lopes Pereira de Sardoal.

A escola de música que viria a dar origem a uma banda em Mouriscas, começou os primeiros ensaios, numa cave da nossa Igreja Paroquial, que foi cedida para o efeito pelo Sr. Padre João, pároco da Freguesia na altura.

Em finais de 1981 a escola de música tinha cerca de cinquenta alunos, tal era o entusiasmo, cujos níveis etários estavam compreendidos entre os oito e os sessenta e quatro anos.

No início de ano de 1982 e para haver Banda, era preciso haver instrumentos, e era preciso adquiri-los, mas não havia dinheiro e os dirigentes da altura, decidiram comprá-los a crédito.

A Banda teve a sua primeira actuação com 25 músicos, no dia 23 de Janeiro de 1983, na festa de São Sebastião, padroeiro da Freguesia.

Os recursos financeiros eram escassos e uma comissão de apoio à Banda e a direcção da Casa do Povo, tinham na altura um bom apoio da comunidade Mourisquense e decidiram fazer um peditório porta a porta, pela Freguesia com o objectivo de angariar fundos para satisfazer os encargos assumidos e comprar o fardamento. Com o produto deste peditório, com alguns serviços que a Banda começou a fazer fora de Mouriscas e a quotização dos primeiros sócios da Banda, foi possível pagar as dívidas e comprar o fardamento. Desde então a Escola de Música e Banda nunca mais pararam até hoje.

No início do ano de 1995 e por alteração do quadro legal das casas do povo, um grupo de sócios sentiu necessidade de criar e organizar uma nova associação de apoio à Banda a qual nasceu por escritura, feita no Cartório Notarial de Sardoal em 3 de Maio de 1995. A partir de Maio de 1995 a Associação actual, consegue criar património próprio. Havendo um benemérito Mourisquense que deu para a Banda um prédio, situado em Ferrarias-Mouriscas.

Desde a fundação da Associação a nossa Banda teve sempre entre 30 a 45 elementos. Tem actualmente 430 sócios.

Sobrevivemos actualmente com um pequeno subsídio que a Câmara Municipal de Abrantes nos tem concedido, em reconhecimento do nosso trabalho, mais as quotas dos sócios e donativos dos amigos da Banda, assim como dos trabalhos realizados pela Banda em festas populares, concertos, procissões e arruadas.

A Banda Filarmónica Mourisquense, tem uma Associação devidamente legalizada a apoiá-la em tudo o que é preciso e os seus dirigentes gerem os seus destinos a título gratuito.

A Banda é dirigida Tecnicamente pelo Sr. Maestro Diamantino Godinho.

Mouriscas , 22 de Janeiro de 2005.



A DIRECÇÃO