Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

José Milheiro

11.01.05 | João Manuel Maia Alves
Neste artigo damos algumas notas biográficas de José Milheiro, o poeta de quem noutro artigo publicámos versos descrevendo os pavorosos incêndios que em 1991 devastaram vastas áreas em Mouriscas.


José Milheiro nasceu em 1950 em Penhascoso, freguesia vizinha de Mouriscas pertencente ao concelho de Mação. Residiu durante muitos anos em Mouriscas. Trabalha nos Serviços Municipalizados, em Abrantes, cidade onde vive actualmente.
.
Fez o 6º ano de escolaridade no curso nocturno. Gostava de fazer quadras durante os anos da escola primária e do serviço militar. Toca acordeão e, quando jovem, cantava à desgarrada em bailes e festas. Presentemente, gosta de escrever sobre a Natureza e as tradições populares.

Descendente de uma família de oleiros, gosta de praticar a arte dos seus antepassados e de participar em feiras de artesanato.

Alguns versos de José Milheiro constam do livro “Poetas populares do Concelho de Abrantes, editado pela Câmara Munical de Abrantes. Uma pequena biografia de José Milheiro consta desse livro, a qual serviu de base à a redacção deste artigo.