Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Falar mourisquense (14)

29.10.07 | João Manuel Maia Alves
ENTREGAR – Manter-se em pé ou na posição vertical (Estava tão bêbado que nem entregava. Este cântaro está gasto por baixo e não entrega.)

NÂO OUVES? NÂO OUVE? – Não é exactamente uma pergunta, mas uma introdução ao que se vai dizer ou perguntar. Equivale a “escuta o que te digo” ou “escute o que lhe digo”. (Não ouve? Se fosse a si, comprava a casa do seu tio. Não ouves? Aquelas partilhas vão deixar todos zangados.)

PRATO DE LEVAR E TRAZER – Bisbilhoteiro, pessoa que num lado ouve ou vê o que se passa para ir contar noutro. (Ela serve de parto de levar e trazer entre as duas famílias. Não se vêem nem se falam, mas andam bem informadas uma da outra.)

METER VENENO – Deteriorar relações, dando em segredo a uma ou mais pessoas informações ou incitando a certas acções. (Ela e a mulher começaram a dar-se mal quando a mãe dele foi morar com eles e começou a meter veneno.)

QUESTà – Questão. (Eles não se entenderam nas partilhas. A questã foi resolvida no tribunal. Noutros tempos por uma questã de água da rega ou de divisão de bens, faziam-se inimigos para toda a vida e matavam-se pessoas,)

VOMECÊ – Vossemecê. Continua a ouvir-se frequentemente em Mouriscas. (Que é que vomecê quer? Vomecê já se vai deitar?)

TIO, TIA – Senhor, senhora, mas de uso mais informal. (Quem és tu, meu menino? És filho do tio João Mendes? Não, sou filho do tio Lúcio Farinha.)

VOSSO, VOSSA – Quando alguém se referia a familiares próximos da pessoa com quem falava, era usual usar “vosso” e “vossa” em vez de “teu” e “tua”, mesmo que falasse com pessoa muito mais nova e a tratasse por tu. Ainda não se perdeu este uso. (Sou muito mais velho que tu. Ainda andei na escola com o vosso pai.)

PANCADISTA – Que tem pancada, mania, excentricidade. (Para onde quer que vai transporta à mão uma mala grande. Usa sempre um chapéu com abas muito grandes e óculos escuros. É pancadista de todo.)

VENTANEIRA – Que muda fácil ou frequentemente de opinião. (Hoje diz uma coisa, amanhã outra. É um ventaneira.)

PANTOMINEIRO – Vigarista, indivíduo pouco sério. (Ninguém gosta de fazer negócios com ele. Tem fama de pantomineiro.)