Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Falar mourisquense (13)

20.10.07 | João Manuel Maia Alves
O QUER QUE É, O QUER QUE FOI – Coisa ou acontecimento indefinido, no presente ou no passado, respectivamente. (Ontem parece que houve brigas e discussões nas festas. Sim, ouvi dizer que houve lá o quer que foi. Parece que o seu pai quer que lhe vá lá fazer o quer que é).

DESENVOLTAR – Mudar, falando do tempo. (Estão a aparecer além umas nuvens escuras. Parece que o tempo vai desenvoltar.)

BARDA – Mancha no céu. (Ontem havia uma barda vermelha no céu. Tenho a impressão de que vamos ter mais calor.)

NORUEGA – Aspecto do céu. (Como é está a noruega? Está tudo limpo e estrelado.)

MARESIA – Tempo nublado e húmido em manhã da época de tempo quente. O verdadeiro significado da palavra é cheiro do mar quando a maré baixa. (E que tal esta maresia? Deixa, que daqui a bocado já aparece o sol e vamos ter outra vez um dia de calor. Manhã de maresia, tarde de calmaria.)

CAIR UMA ORVALHADA, CAIR UMA CAMADA DE GEADA – Quando acontecem estes fenómenos, o orvalho ou a geada não caem; formam-se ao nível do solo. No entanto, era e é vulgar ouvir-se dizer em Mouriscas que caíram. (Esta noite caiu um grande camada de geada.)

MERCAS – Compras. Esta palavra ouvia-se há décadas da boca de pessoas mais idosas. (Fui à Estalagem às mercas. Comprei o que era preciso para a matança do porco.)

ADOQUE (pronunciado àdoque) – Atabalhoadamente, à pressa e imperfeitamente. (Esta parede ficou muito mal rebocada. É mesmo um trabalho feito adoque.) Depois da revolução de 25 de Abril de 1974, muita gente em Mouriscas ficou confusa porque começou a ouvir falar de coisas como “exames ad hoc” e “comissões ad hoc”, expressões que pareciam não ter relação com trabalhos feitos à pressa e mal. “Ad hoc” é uma expressão latina que significa “para isto”, isto é “para determinada função ou missão”.

FEIRA – Compra, especialmente de brinquedo, na feira de S. Matias, de Abrantes. Esta feira, realizada em Fevereiro e Março, foi noutros tempos um acontecimento anual muito importante para as gentes de Mouriscas. O dia principal, o primeiro domingo de Março, atraía imensos visitantes de Mouriscas. (Então que feira é que o teu pai te comprou? A minha feira foi uma corneta de barro.)

BARATA A FEIRA – Expressão para indicar que qualquer coisa custou pouco dinheiro. (Esta boina custou 50 escudos. Barata a feira.)

TANGANHO – Ramo cortado de árvore e seco. (Fez uma fogueira com tanganhos para se aquecer.)