Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Falar mourisquense (12)

05.06.07 | João Manuel Maia Alves
EM BEM NÃO – Brevemente, dentro de pouco tempo. (Em bem não é noite. Em bem não é Inverno. Em bem não é a hora do comboio.)

DESASSEMELHO – Com aspecto ridículo. (Que desassemelho é esse? Vens aí com a roupa cheia de palha. Nos casamentos de gente fina aparecem sempre muitos desassemelhos.)

DE TARDE EM TARDE – Com pouca frequência. (Ele trabalha em Coimbra e só cá vem de tarde em tarde.)

ARANHO – Aranhiço (aranha de patas finas e longas). (Nas cavalhadas das festas de verão os concorrentes montavam a cavalo e tinham que em corrida partir um cântaro suspenso duma corda e evitar levar com os cacos ou com o que estava dentro. Às vezes o cântaro estava cheio de aranhos.)

MEIOS DE LEI – Processos ou exigências legais. (Aquela herança vai resolver-se nos tribunais. São meios de lei.)

PAPEL DE COMÉDIAS – Situação cómica. (Passaram ontem o dia a discutir e chamar-se ladrões uns aos outros. Foi um papel de comédias.)

PAPELINHO – O mesmo que “papel de comédias”. (No casamento do sobrinho, ele embebedou-se e fartou-se de contar histórias engraçadas da família. Foi um papelinho.)

FALCATEIRO – Indivíduo pouco sério. Será corrupção de falcatrueiro? (Ele prometeu vir cá hoje, mas não apareceu; é um falcateiro qualquer.)

ALBURQUEIRO – O mesmo que “falcateiro”. (Ele é um albuqueiro que tem vigarizado toda a gente, a começar pela família.)

AH MANINO – Corrupção de “ah menino”, usada para realçar ou reforçar algo que se diga. (Ah manino, aquilo é que foi chover toda a noite!)

ARMADO AO DINHEIRO – Diz-se de objecto posto à venda e de utilidade duvidosa. (Acho que essa máquina de fazer bolos é uma coisa armada ao dinheiro.)

QUARTA – Pequeno cântaro com asa. (Esta quarta faz a água muito fresca. Quando ele ia para o trabalho, levava sempre uma quarta com água fresca.)

CANGALHADA – Palavra de uso muito corrente, significando coisa, em geral de pouco valor. (Mas que cangalhada é essa? Ele anda sempre a comprar cangalhadas para casa; algumas não servem para nada.)

MOXALHO – Pilha de coisas amontoadas sem cuidado. (Deixaste a roupa da cama num moxalho.)

João Manuel Maia Alves