Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Falar mourisquense (8)

28.06.06 | João Manuel Maia Alves
Vamos ver mais palavras e expressões mourisquenses.

OLHAR CONTRA O GOVERNO, OLHAR CONTRA O SALAZAR – Ser vesgo ou estrábico, isto é não ter os olhos alinhados um com o outro.

GASEADO – Tonto, tolo. (Está cheio de dívidas, mas comprou mais um carro. Deve estar gaseado.) “Gaseado” significa “atacado com gases”. Na Primeira Grande Guerra (1914-18) foram usados gases como arma de combate. Muitas pessoas foram atacadas com gases e, quando sobreviveram, ficaram muito afectadas. Esta é a origem da palavra.

VARIADO, VARIAR – Tonto, ficar tonto. (Achas que o preço do azeite vai baixar? Deves estar variado. Ficou variado com tanto dinheiro que recebeu da lotaria. Bebeu dois copos de aguardente e já está a variar. Depois da morte da mulher ficou variadinho de todo.)

PIAL – Poial, estrutura usada para colocar cântaros e asados (cântaros de boca larga e duas asas). (Antes do abastecimento de água ao domícilio, praticamente todas as casas em Mouriscas tinham piais onde se colocavam os cântaros de água para beber.)

ESTAFAR – Gastar mal gasto, esbanjar. (Em pouco tempo estafou todo o dinheiro que o pai lhe deixou.) Este significado encontra-se em dicionários, mas nunca o ouvi fora de Mouriscas.

CAPOEIRO - Pedra grande. (Atiraram um capoeiro à janela e partiram-na completamente.)

SORTE – Quinhão em partilhas. (Diziam que aquelas partilhas iam ser difíceis, mas afinal cada um ficou contente com a sua sorte. Já vendeu a sorte dele.)

EM ESTADO DE SÍTIO – Em estado de confusão. (Os miúdos deixaram tudo em estado de sítio.) O verdadeiro significado de “estado de sítio” é “suspensão das leis ordinárias dum país e sua sujeição temporária a um regime militar”. Quando em 1975, foi decretado o estado de sítio na região de Lisboa, muitas pessoas em Mouriscas sentiram-se surpresas, pois pensavam que em estado de sítio já se vivia.

MANEIRAS – Um pouco, um tanto. (Ontem choveu maneiras. Ela canta maneiras.)

ERVILHANA – Amendoim.

QUINZANA – Quinzena. (Ele foi passar uma quinzana a casa do filho.)

PÔR-SE A CABANIR – Ir-se embora. (Está na hora de nos pormos a cabanir.)

BOM – Razoavelmente. (Ontem choveu bom bem.)

João Manuel Maia Alves