Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Falar mourisquense (2)

06.02.06 | João Manuel Maia Alves
Continuemos com termos mourisquenses.

DEMOCASIÃO – De uma ocasião, certa vez, uma vez (Democasião um general visitou o quartel e eu era o sentinela.)

QUINTÉ – Muito, intenso (Hoje está um frio quinté). Quinté = que + inté, significando até; há um verbo que fica omitido.

GALHARDO – Usado em situações caricatas ou difíceis, em que bonito ou lindo também se poderiam utilizar. Por exemplo, um indivíduo está molhado, bêbado ou sujo e alguém comenta ‘estás galhardo!´. Ou então um carro não pega e está atolado e alguém diz ‘ela está galharda!’.

CÃO GRANDE – Pessoa importante (Foi um casamento cheio de cães grandes.)

CASACO DE RABO DE BACALHAU – Casaco de cerimónia que atrás termina em ponta a meia altura das pernas. (O noivo e os padrinhos iam de casaco de rabo de bacalhau.)

BILHETE DE CÃO – Viajar com bilhete de cão é viajar de comboio sem bilhete.

ESCARROUPIÃO, ESCARROUPIÃO MALINO – Pessoa de modos bruscos. (Ela não é má pessoa; é assim um escarroupião.)

QUALQUER – Usado, por vezes, para reforçar ou realçar. Dizer que ‘fulano é uma tonta qualquer’ é dizer que é muito tonto ou não passa dum tonto. Note-se o uso do feminino ‘tonta’ aplicado a um homem.

PALHAÇA – Queda. (Ela escorregou e deu uma grande palhaça.)

DAR OS DIAS SANTOS - Mandar. (Lá em casa ela é que dá os dias santos.). A origem da expressão deve vir de se pensar que o padre é que decidia que dias se deviam guardar como santos.

A PÉPIA E O CANAS – Duas pessoas que andam quase sempre juntas. (Parecem mesmo a Pépia e o Canas.)

OPOR-SE – Dispor-se, dar-se ao trabalho de. (Ainda não me opus a fazer isso. A gente às vezes não faz uma coisa mas não é por falta de tempo; é naquilo que a gente se opõe.)

CONVENIÊNCIA – Usado para designar exactamente o contrário, algo que vai trazer maçadas ou não tem vantagens. (Fulano procurou por ti; deve ser para alguma conveniência. Vi a noiva de fulano; não deve ser grande conveniência.)

João Manuel Maia Alves