Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

O Porto dos Cascalhos

01.09.04 | João Manuel Maia Alves
A Provisão Régia de 1 de Abril de 1819 concedeu aos fabricantes de Mação
que se dedicavam à fabricação de lãs, preparação de carnes de porco fumadas
e curtimenta e à preparação de cordovões, “lanzinhas” e carneiras o
privilégio de terem um barco ou bote para fazer carreira de Mação para
Lisboa e outros portos do Tejo, a sair do porto de Cascalhos (Mouriscas).

Dado a escassez de informação disponível, torna-se necessário saber:

1-Qual o itinerário, entre Mação e Cascallhos seguido pelos carros puxados
por bois ou parelhas que conduziam tais artefactos? O percurso fazia-se
durante todo o ano ou havia períodos privilegiados?

2-Nos Cascalhos, onde na primeira metade do século XX funcionou um engenho
de moer milho, em que local seria feito o embarque e desembarque? Haverá
vestígios em alvenaria ou outro material que tenham chegado até aos
nossos dias? E a tradição oral das gentes de Mouriscas, Mação, Penhascoso e
Ortiga que esclarecimentos nos pode trazer? Os barqueiros dos Cascalhos
ainda vivos, que ainda há 50 anos faziam fretes para Lisboa, poderão ser uma
boa fonte informativa. É preciso também dar atenção às fontes escritas,
consultando, entre outros, os arquivos municipais de Abrantes e Mação.

3-Para enriquecer o património cultural e histórico de Mouriscas e do seu
Concelho, vamos todos pesquisar para conhecer, mais e melhor, qual o papel
que o porto dos Cascalhos teve na economia de Mouricas e dos concelhos de
Abrantes e Mação no século XIX antes da abertura da linha da Beira Baixa
e publicar no nosso Blogue as informações recolhidas.

Escreveu Carlos Bento
Fonte utilizada: SERRANO, Francisco, Elementos Históricos Etnográficos de
Mação,1998, p. 71.

Significados de termos usados:

Cordovão – couro de cabra preparado para fazer calçado
Lanzinha (ortografia actual lãzinha) – tecido de lã fino e leve
Carneira – pele de carneiro (ou outra pele fina) depois de curtida