Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Tia Joana fez 104 anos

22.08.08 | João Manuel Maia Alves
MOURISCAS DE PARABÉNSA TIA JOANA DA AZENHA CELEBROU 104 ANOS DE IDADEjoana-dias.JPGTia Joana da Azenha numa foto de 20.6.2008No passado dia 4 de Agosto, voltou a haver festa rija, no lugar da Murteira, da freguesia de Mouriscas, para celebrar os 104 anos de Joana Dias, nascida em 4.08.1904, no casal do Camarão, filha de José Maria Mestre (08.10.1867-16.07.1949), carpinteiro de profissão e, depois, moleiro e de Joana Dias, conhecida por Ti Joanita (02.01.1868-29.05.1959), doméstica e moleira. Foram seus irmãos David Lopes Mestre (13.06.1897-2.03-1988), carpinteiro, moleiro e agricultor e Joaquina Dias (20.03.1899-07.03.1993), doméstica.Familiares e amigos mais uma vez se reuniram para prestar homenagem a uma das filhas mais idosas de Mouriscas e, em são convívio, depois de se banquetearem com os excelentes petiscos e vinho da terra, cantaram os Parabéns e saborearam o Bolo de Aniversário.PARABÉNS à Tia Joana com votos para que vá somando anos à sua vida, pedindo a Deus que lhe dê saúde, vontade e alegria para viver. Viver 104 anos, com saúde, paz de espírito e boa memória é privilégio apenas dos mais afortunados. A Tia Joana deve sentir-se feliz por isso. Também os sobrinhos e, com certeza, todos os mourisquenses se sentem honrados e se associam a mais este aniversário.Escreveu este texto o sobrinho Carlos Bento, em 5.08.2008.

Simão Gonçalves Pedro (3)

12.08.08 | João Manuel Maia Alves
simao_g_pedro.jpg(Continuação) Adorou o futebol. Jogou e pertenceu a uma equipa nos Esparteiros de Mouriscas. Sempre foi adepto e simpatizante pelo Sporting. Surge então na família, por volta de 1962 e no Cotovelo, uma firma individual, chamada Simão Gonçalves Pedro. Todo o tempo era pouco para fazer prosseguir uma nova firma no Cotovelo. Este homem foi um grande trabalhador e herói para dar continuidade a tudo o que tinha aprendido e agora já com os seus filhos havia o sentido do dever e do prometer… Levou também os filhos à escola, ensinou-lhes as regras, os deveres, enfim soube educá-los juntamente com a sua esposa nas suas lides comerciais. De tudo ele sabia fazer mas sempre soube agradecer!!! Os anos foram decorrendo com altos e baixos, os filhos crescendo, a esposa ajudando e de tudo se vendia. Procuravam-se os figos e levava-se o manifesto, tratava-se dos animais e vendia-se o leite, porta a porta. Oh como tudo acontecia!!! Conhecia bem toda a Geografia e alguns autores da Língua Portuguesa, gostava de ler! Oh, como os combustíveis gostava de vender e lá surgem novas mudanças e o seu posto abastecedor, passou a funcionar com a «Petrogal». Arduamente trabalhava, dia após dia, de sol a sol e com a ajuda da sua dedicada esposa e de seus filhos… Naquela família houve sempre um homem trabalhador, digno, exemplar e honesto, a quem sempre todos chamavam… Simão do Cotovelo…Gostava da agricultura, de criar animais e de produzir. A sua vida foi decorrendo, os anos passaram e os filhos casaram. Neste lugar do Cotovelo, continuou ao lado de sua esposa, comercializando todos os seus produtos, mostrando sempre nos seus lábios sorrisos para os que partiam e chegavam. Muitos o abraçavam! Sempre soube fiar e escutar e dessa forma revelou a todos, as suas grandes capacidades morais e sociais. A desgraça também bateu à sua porta, a doença vitimou a sua esposa e como tal o senhor Simão, foi ajudado e apoiado pela sua estimada família. Havia ainda que prosseguir a sua viagem no «Cotovelo». Momentos difíceis, mais uma vez surgem nesta casa, uma nova firma (Simão Gonçalves Pedro & Filhos Lda.), mais uma mudança, passam então os combustíveis para a «Galp». Não foi fácil continuar…Rindo ou chorando lá ia empurrando e dizia: … vou ainda continuar… Alguns anos ainda durou, uma década, sempre devagar e naquele compasso. Tristemente deixou de ser capaz de conduzir e dizia muitas vezes a brincar… «que era obrigado a rir e a concordar» …Foi até ao último momento a trabalhar e eis que surge, aquela triste manhã do dia 12 de Março, que lhe arrebata de vez a sua voz, apenas ficaram as lágrimas no seu apagado olhar … Lamentos, suspiros, um sem número de perguntas…o quê e para quê? A doença ficou, ao seu Cotovelo não mais voltou…os dias passaram…a vida fugiu… No dia 5 de Junho, partiu o Pai Simão, o HOMEM, mais saudoso, que já alguém pode imaginar! Deixa aos seus filhos um livro de VIDA belo e nobre onde se pode ler e recordar aquele Pai exemplar. Serviu e cumpriu durante 83 anos, nesta freguesia de Mouriscas, de Norte a Sul, ao sol e à chuva, de dia e de noite, sem queixumes, mas, sempre com um sorriso ou até com paixão… Fica-nos o seu exemplo de trabalhador e servidor! Este foi o homem, a quem um dia alguém chamou de apóstolo do dever… Não vale a pena chorar como ele dizia, mas sim perdoar… Enfim, nesta simples Bibliografia fica registada a Vida de um homem para RECORDAR, neste bonito lugar do «COTOVELO»!!! Biografia de Simão Gonçalves Pedro escrita por sua nora, Maria do Rosário Marques Chambel Gonçalves.Mouriscas, 5 de Julho de 2008