Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

MOURISCAS - TERRAS E GENTES

Criado em 2004 para falar de Mouriscas e das suas gentes. Muitos artigos foram transferidos doutro espaço. Podem ter desaparecido parágrafos ou espaços entre palavras, mas, em geral, os conteúdos serão legíveis e compreensíveis.

Prof. Fernando Roldão Dias Agudo

20.11.05 | João Manuel Maia Alves
DiasAgudo.jpgNo dia 4 de Outubro do corrente ano de 2005, véspera do Dia da Implantação da República e do Dia Mundial do Professor, o Presidente da República condecorou com a Grã-Cruz da Ordem de Instrução Pública o ilustre mourisquense Prof. Fernando Roldão Dias Agudo.Este blogue dedicado às gentes e coisas de Mouriscas congratula-se, naturalmente, com a distinção concedida pelo Chefe do Estado ao Prof. Dias Agudo.Como homenagem a este ilustre filho de Mouriscas no mês em que completa oitenta anos, damos a seguir algumas notas biográficas do Prof. Dias Agudo.O Prof. Fernando Roldão Dias Agudo nasceu em Mouriscas, no lugar de Ferrarias, sendo o mais velho de quatro irmãos. Foram seus pais Leonel Dias Agudo, ferroviário e Maria de Matos Roldão, doméstica.Até aos dez anos viveu entre Mouriscas e Alferrarede, onde o pai desempenhava a sua profissão. Fez os seus estudos primários nesta última localidade durante os três primeiros anos e a quarta classe na terra natal com o distinto professor Matias Lopes Raposo, também dali natural.Desde muito cedo desenvolveu o gosto pela matemática. Com apenas cinco anos já lia os números com cinco algarismos dos vagões dos comboios de mercadorias. Em casa aprendeu a ler com a mãe as notícias do jornal “O Século”, um órgão da imprensa infelizmente já extinto. Em 1936, a viver no Entroncamento, vai estudar para Santarém, onde veio a terminar o curso geral dos liceus e o curso complementar de ciências, ambos com 20 valores. Em 1943 entra para a Faculdade de Ciências de Lisboa onde concluiu a licenciatura em Ciências Matemáticas com 18 valores. Tirou também o curso de Engenharia Civil no Instituto Superior Técnico com a classificação de 17 valores. Em 1955 fez o doutoramento em Ciências Matemáticas e dez anos depois foi-lhe concedido o título de Professor Agregado de Matemática Pura.Foi premiado e galardoado várias vezes. Deu aulas como assistente e professor em várias Universidades do país e leccionou também entre 1970 e1972 na Universidade de Lourenço Marques. Distinguiu-se pelos trabalhos e contributos que deixou em álgebra linear e geometria analítica e em operadores diferenciais lineares. Beneficiando de uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, foi investigador visitante em Berkeley, nos Estados Unidos, em 1957 e1958. Dos seus estudos Dias Agudo destaca como principal trabalho de investigação os “operadores diferenciais não auto-adjuntos”. Publicou livros de Cálculo Diferencial e Integral , Equações Diferenciais, Álgebra Linear e Geometria Analítica, além de muitos artigos sobre estas matérias e outros de política científica, alguns para o Conselho da Europa.Foi Director da Faculdade de Ciências de Lisboa, Presidente da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica e do Instituto Nacional de Investigação Científica, membro da Comissão Executiva da Fundação Europeia da Ciência, da Associação de Academias Europeias e do Comité de Finanças do Conselho Internacional das Uniões Científicas. É sócio efectivo da Academia das Ciências, onde apresentou várias comunicações, e membro das Academias de Nova York e Scientiarum et Artium Europaea e de outras sociedades científicas nacionais e estrangeiras.Hoje jubilado, o Prof. Dias Agudo dedica a maior parte do seu tempo à família, mas a matemática continua a merecer a sua atenção. Vai com frequência à Academia das Ciências de Lisboa, onde acompanha uma edição das obras do matemático Pedro Nunes.O Prof. Fernando Dias Agudo manteve sempre uma forte ligação a Mouriscas, terra que ao longo da vida tem frequentemente visitado e onde tem passado longas temporadas, o que constitui mais um motivo para esta homenagem.Artigo escrito com base em elementos fornecidos pelo Prof. Fernando Dias Agudo e em informações recolhidas da Internet com relevo para “2010 – Magazine de Ciência e Tecnologia”.