Quarta-feira, 2 de Março de 2005

Crónicas do Tejo (1)

O Tejo é e foi um rio com enormes potencialidades económicas e culturais.

Aos cinco anos de idade fiz a primeira viagem no barco de longo curso do meu pai. O barco transportava 6.000 Kg de tijoleiras para fornos de padarias de Salvaterra de Magos. Passados dois dias, quando nos aproximamos da vala de acesso a Salvaterra, tivemos de esperar que a maré começasse a subir para aportarmos ao cais de descarga. Passámos aí a noite. Quando acordei, no dia seguinte, estava aflito das melgas. Puseram o meu corpo em alvoroço. Recordo que o meu pai me untou todo de vinagre.

Continuei nos transportes marítimos no Tejo com o meu pai até aos 15 anos de idade. Só faltei nos meses que frequentei a escola primária.

Os transportes que nós fazíamos e a restante enorme frota de transportes fluviais existentes durou até cerca de 1948-1950.

Transportando a cortiça vinda do Alto Alentejo, Beira Baixa e cimo do Ribatejo, os enormes carregamentos eram na sua maioria transportados nos barcos de grande porte que cifravam desde as 10 até às 60 toneladas nos cais (ou portos), do Rossio ao Sul do Tejo.

Grandes carregamentos de madeira de enormes serrações modernas de Rio de Moinhos, Alferrarede, Amoreira, de todo o concelho de Abrantes, Mação e Vila de Rei. O embarque destes carregamentos era, na sua maioria, no porto e cais de Rio de Moinhos. Era aqui que também se construíam enormes jangadas de madeira e que tornava o seu transporte mais barato. Seguiam até Valada do Ríbatejo e aí era efectuado o transporte para os barcos.

Em Mouriscas existiu uma enorme quantidade de cerâmicas de fabrico artesanal. Fabricavam telhas de canudo “Tejo” mourisco, telha nacional, tijolos maciços, o tradicional tijolo burro e as tijoleiras para lares dos fornos das padarias. Os transportes de todos estes produtos eram feitos em barcos que carregavam nos diversos portos em Mouriscas. Procedia-se à sua distribuição em toda a zona ribeirinha, de Mouriscas a Lisboa e de Mouriscas a Vila Velha de Ródão.

Existiram na Barca do Pego e no Rossio ao Sul do Tejo muitos fornos que fabricavam cal parda que era e é aplicada na construção civi. A maioria deste produto era carregado nos portos da Barca do Pego e no Rossio ao Sul do Tejo, distribuídos por toda a zona ribeirinha.

Havia mais uma série de produtos fabricados na metalúrgica Duarte Ferreira, no Tramagal, Soares Mendes, no Rossio ao Sul do Tejo e outros que, em maioria, eram transportados pelo Tejo.

O transporte de azeite era na sua maioria em barcos. Os porcos criados na nascente do concelho de Abrantes e Mação eram na maioria transportados em barcos para as grandes salsicharias existentes em Rio de Moinhos.



Este artigo foi escrito por Joaquim Lopes Cadete, natural de Mouriscas, onde reside e é proprietário duma cerâmica.
publicado por João Manuel Maia Alves às 18:30
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Casamentos à moda antiga ...

. Casamentos à moda antiga ...

. Casamentos à moda antiga

. Alcino Serras - atleta d...

. Paulo Lourenço – trabalho...

. Paulo Lourenço – trabalho...

. Major-general médico Carl...

. Curioso costume

. Notícia de 1901

. Chuva de estrelas nas fes...

.arquivos

. Junho 2016

. Maio 2016

. Maio 2014

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds