Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

Regina Louro

regina_louro.JPGDedicamos este artigo a uma mourisquense que se tem distinguido no campo literário e jornalístico. É com prazer que damos a conhecer um pouco do rico currículo desta ilustre filha de Mouriscas. O nome completo da nossa biografada é Maria Regina da Silva Louro. É conhecida como Regina Louro. Regina Louro nasceu em 19 de Janeiro de 1948, no Casal das Ferrarias, da freguesia de Mouriscas. Foram seus pais António Lopes Louro e Cecília de Jesus. Tem quatro irmãos vivos.Depois de tirar o antigo 5º ano dos liceus no extinto Colégio Infante de Sagres, em Mouriscas, partiu para a capital. Em Lisboa fez o 7º ano dos liceus e frequentou a Faculdade de Direito, tendo abandonado o curso, no último ano, para se dedicar à actividade jornalística.Entre os anos setenta e noventa viajou frequentemente pelo estrangeiro, tendo feito estadias prolongadas, por motivos de trabalho, em Macau, na Guiné-Bissau e em Cabo Verde. Regina Louro é jornalista com carteira profissional, escritora inscrita na Associação Portuguesa de Escritores, tradutora e crítica literária. São estas as quatro facetas principais do seu percurso profissional. Como jornalista, trabalhou em várias publicações portuguesas, das quais se destacam as revistas «R&T», «Flama» e «Raiz & Utopia» e os jornais «Diário de Lisboa», «Jornal de Letras», "Expresso" e "Público". Também passou por jornais das ex-colónias, como a Guiné-Bissau e Macau. Escreveu dezenas de reportagens e de artigos sobre os mais variados temas, para os jornais «Expresso" e "Público". Alguns desses artigos poderão ser encontrados na Internet, onde também será possível obter mais alguma informação sobre a sua intervenção profissional. Ultimamente, exerce a sua actividade em regime de «free-lancer». Como escritora, é autora das seguintes obras:Novas Bárbaras - 1979 - Editora Assírio & Alvim; em colaboração com Miguel Serras Pereira;País de Lesbos - 1981 - A Regra do Jogo, Edições;Apocalipse - 1982 - Fenda Edições;Sapos Vivos e Outros Monstros - 1984 - Relógio d´Agua Editores;Objectos Sexuais no Espaço - 1985 - Edições Rolim;Que Pena Ela Não Se Chamar Maria - 1985 - Relógio d´Agua Editores;Baixo Alentejo - 1989 - Mobil Oil Portuguesa;À Sombra das Altas Torres do Bugio - 1994 - Relógio d´Agua Editores;Faróis de Portugal - 1995 - Editora Gradiva; com fotografias de João Francisco Vilhena;Termas Portuguesas - Edições Inapa; sobre fotografias de Clara Azevedo e Lúcia Vasconcelos. "Que Pena Ela Não Se Chamar Maria" e "À Sombra das Altas Torres do Bugio" são romances que se interligam pelo ambiente e pelas personagens. Num estilo burlesco, a própria escritora intervém na acção dialogando com algumas das personagens.Regina Louro traduziu e continua a traduzir para português vários autores estrangeiros, com destaque para as seguintes obras: «O Livro por Vir» - 1984; Autor: Maurice Blanchot; Relógio d’Água;«O Império do Efémero» - 1986; Autor: Gilles Lipovetsky; Publicações Dom Quixote;«O Sacrifício da Borboleta» - 1998; Autor: Andrea H. Japp; Editorial Presença;«A Luz da Noite» - 2000; Autor: Pietro Citati; Editorial Presença;«O Leopardo ao Sol» - 2002; Autora: Laura Restrepo; Editorial Presença;«Superadas» - 2003 -; Autora: Maitena; Editorial Presença;«O Calígrafo de Voltaire» - 2005; Autor: Pablo de Santis; Temas e Debates;«O Bom Servidor» - 2005; Autora: Carmen Posadas; Temas e Debates;«A Mulher Que Viveu por Um Sonho» - 2006; Autora: Maria Rosa Cutrufelli; Editorial Presença.Colabora com o Círculo de Leitores, que, ao completar os seus vinte anos, convidou treze autores portugueses a escrever a grande obra "Um Olhar Português" (são co-autores deste livro, pela ordem de intervenção no mesmo, os seguintes escritores: Maria Regina Louro, Francisco José Viegas, Mário Cláudio, Fernando Dacosta, Eugénio de Andrade, Fernando Assis Pacheco, Hélia Correia, José Cardoso Pires, Mário Ventura, Al Berto, Lídia Jorge, José Viale Moutinho e João de Melo).Como crítica literária, além de uma intervenção contínua na imprensa escrita, colaborou em vários programas culturais da RTP-2.
publicado por João Manuel Maia Alves às 12:52
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Casamentos à moda antiga ...

. Casamentos à moda antiga ...

. Casamentos à moda antiga

. Alcino Serras - atleta d...

. Paulo Lourenço – trabalho...

. Paulo Lourenço – trabalho...

. Major-general médico Carl...

. Curioso costume

. Notícia de 1901

. Chuva de estrelas nas fes...

.arquivos

. Junho 2016

. Maio 2016

. Maio 2014

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds